Acesse:

 
Entretenimento Classificados JC Kids JC Matão
 
              
Notícias________________________________________________________
 
 Energia elétrica e suas transformações
 O potencial técnico de aproveitamento da energia hidráulica do Brasil está entre os cinco maiores do mundo
  01/11/2012

O termo energia elétrica é muito familiar, pois além de fazer parte do dia a dia das pessoas é praticamente impossível viver nos dias atuais sem utilizá-la. Para entender melhor o processo de transformação que possibilita sua utilização é necessário entender sobre as fontes de energia mais conhecidas, como: eólica, nuclear, fóssil, hidráulica, térmica entre outras. Estes tipos variados de energia podem ser convertidos em eletricidade e para isto necessita-se de equipamentos especiais que efetuem a conversão.

O engenheiro elétrico, Sylvio César Lagioia dos Santos Britto, explica que em nosso país a fonte de energia mais comum é a de origem hidráulica, ou seja, a exploração potencial de rios onde forma-se grandes reservatórios e movem-se turbinas, que por sua vez, acionam geradores elétricos. “Também possuímos energia de origem nuclear como as das usinas de Angra dos Reis, onde um reator nuclear gera calor, que produz vapor e este move geradores elétricos também, assim como em outras fontes de energia, sempre ocorre a transformação em energia elétrica”, acrescentou.

Condutores elétricos

O engenheiro explica ainda que a eletricidade é o meio mais fácil e eficiente de transmitir energia a longa distância. Deste modo pode-se gerar a energia em um ponto e distribuí-la para locais distantes, o que é realizado por condutores elétricos. “Como existem perdas neste tipo de transmissão a técnica empregada para reduzi-la consiste em utilizar elevados valores de tensão no percurso de distribuição o que diminui a corrente necessária e consequentemente as perdas, que são devidas principalmente às quedas de tensão nos condutores”, reforçou.

Segundo Igor Carlos Ruano, estudante do último ano de elétrica do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) de São Carlos, em determinados pontos da distribuição reduz-se a tensão para valores operacionais mais adequados. “Estes locais são chamados de subestações e em cada cidade existe pelo menos uma, que por sua vez distribui a energia a equipamentos denominados de transformadores que reduzem ainda mais, adequando um valor ao usuário final, como nossas residências, por exemplo”, acrescentou.

TOP 5

Segundo o Portal Brasil (brasil.gov.br), o potencial técnico de aproveitamento da energia hidráulica do Brasil está entre os cinco maiores do mundo. O País tem 12% da água doce superficial do planeta e condições adequadas para exploração. O potencial hidrelétrico é estimado em cerca de 260 GW, dos quais 40,5% estão localizados na Bacia Hidrográfica do Amazonas – para efeito de comparação, a Bacia do Paraná responde por 23%, a do Tocantins, por 10,6% e a do São Francisco, por 10%. Contudo, apenas 63% do potencial foi inventariado.


Autor: Redação
 
 
 
 
  Newslettler
 
 
 
 
Rua José Bonifácio, 1453 - Vila Santa Cruz - CEP: 15990-335 - Matão - SP - (16) 3382-6787
JC Matão - Todos os direitos reservados